*
 

O presidente Michel Temer (PMDB), o senador Aécio Neves (PSDB) e o deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) serão investigados em conjunto, no mesmo inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF). O ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato na Corte, mandou a Procuradoria-Geral da República (PGR) investigá-los com base nas delações dos irmãos Joesley Batista e Wesley Batista, proprietários do grupo JBS.

O inquérito, de número 4.483, tramitará sem segredo de justiça. A íntegra do pedido da PGR para abrir investigação contra o presidente ainda não está disponível, tampouco a decisão do ministro com a autorização.

O que consta no sistema, neste momento, é a certidão de distribuição para o ministro Edson Fachin, que mostra que o processo foi direcionado especificamente a ele por haver suposta conexão com o inquérito que investiga uma suposta organização criminosa entre membros do PMDB no Senado Federal, o inquérito 4.326.

 

 

COMENTE

Michel TemerSTFAécio Nevesrodrigo rocha loures
comunicar erro à redação