*
 

O candidato à prefeitura de Itumbiara (GO) José Gomes (PTB), 58 anos, morto durante uma carreata nessa quarta-feira (28/9), declarou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ter R$ 110 milhões em bens. Em 2008, o valor era de R$ 728.183,62. A fortuna de Zé Gomes, como era conhecido, é composta de dezenas de propriedades no município, cabeças de gado, carros e empresas.

O político começou sua carreira aos 18 anos, quando se tornou vereador em Itumbiara, sua cidade natal, e o mais jovem no cargo no Brasil. Foi vereador por duas legislaturas, deputado federal por quatro mandatos, entre 1989 e 2003, em seguida, elegeu-se deputado estadual. Ele foi coordenador regional da campanha de Fernando Collor (então no PTC) em 1989. Em 2004, então no PMDB, foi eleito pela primeira fez prefeito do município. Já no PP, foi reeleito em 2008. Nesta eleição, buscava retomar o comando da cidade. Pesquisas locais indicavam que tinha mais de 60% das intenções de voto.

O ex-prefeito também já foi presidente da Saneago, empresa de abastecimento e saneamento de Goiás que está na mira da Polícia Federal devido a denúncias de corrupção. O presidente do PSDB no estado, Afreni Gonçalves, chegou a ser preso na Operação Decantação, deflagrada em agosto deste ano. A PF estima que os desvios de verbas públicas chegaram a R$ 4,5 milhões.

Nomeado presidente da empresa, Gomes teve o nome envolvido em escândalos que culminaram com o pedido de exoneração feito pelo Ministério Público.

Atentado
José Gomes e o policial militar Vanilson Rodrigues morreram durante uma carreata. O governador em exercício de Goiás, José Eliton de Figuerêdo Júnior, que é vice-governador e secretário de Segurança do estado, também foi baleado durante o evento.

De acordo com a assessoria de imprensa da vice-governadoria, José Eliton foi submetido a uma cirurgia e está internado em Goiânia. Segundo relatos de pessoas próximas a ele, durante a evolução da carreata, um carro, na contramão, foi de encontro ao veículo em que estavam os dois políticos. O motorista do carro descarregou uma pistola na direção dos dois. José Eliton levou dois tiros na região abdominal.

O autor dos disparos, identificado como Gilberto Ferreira do Amaral, 53 anos, foi morto pela equipe de segurança do vice-governador. Ele era auxiliar de serviços gerais da Secretaria de Saúde de Itumbiara. Ainda não se sabe o que o teria motivado a cometer o crime. O homem usava uma pistola calibre .40. (Com informações da Folhapress)

 

 

 

COMENTE

eleiçõesassassinatoPrefeiturajosé gomesitumbiaracarreata
comunicar erro à redação