*
 

O Metrópoles tem 19 comunicadores entre os profissionais que mais receberam prêmios jornalísticos no Centro-Oeste em 2016. A lista foi divulgada nesta quinta-feira (5/1) pelo ranking +Premiado Jornalista do Ano na Região Centro-Oeste.

Com menos de um ano e meio de existência, o Metrópoles também reúne seis profissionais no top 25 do índice. O ranking é um projeto da Jornalistas Editoras e foi criado em 2011, apontando desde então quais são os jornalistas, veículos e grupos de comunicação mais premiados de todo o Brasil.

Já no +Premiados Jornalistas da História na Região Centro-Oeste, que traz uma lista completa dos profissionais mais agraciados por conta de seus trabalhos desde a criação do ranking, o portal aparece com 14 jornalistas.

Editor do projeto, Fernando Soares destaca que, cada vez mais, veículos novos têm mostrado capacidade de conquistar prêmios importantes. “O segredo está no bom trabalho de reportagem, que impacta a vida das pessoas e retrata problemas e situações do cotidiano que, muitas vezes, o noticiário diário não dá a devida atenção”, define.

Ele cita como exemplo a reportagem “Avisa quando chegar — O assédio que paralisa as mulheres“, do Metrópoles, vencedora do Prêmio CNT de Jornalismo, na categoria Internet, que não se limitou apenas ao trabalho de apuração minucioso. “A apresentação desse especial, utilizando uma série de soluções multimídia como fotos, vídeo e infográfico, além de um texto de qualidade, é claro, é um exemplo de produções jornalísticas modernas que vêm conquistando reconhecimento ano após ano.”

Fernando explica que, nesta edição, foram analisados 150 prêmios de jornalismo, nacionais e internacionais. “Nosso sistema distribui de 100 a 5 pontos pelas conquistas. Essa escala varia de acordo com o perfil da premiação (internacional, nacional, regional ou interno de veículo), seu tipo (por matérias jornalísticas, conjunto da obra ou votação direta) e a temática (geral ou específica)”, explica. Dessa forma, quanto mais amplo e tradicional, maior a pontuação.

Reconhecimento
Metrópoles conquistou expressivas vitórias em prêmios nacionais e locais em 2016. Em novembro, faturou o Prêmio CNT de Jornalismo, com a reportagem “Avisa quando chegar — O assédio que paralisa as mulheres“, mas era finalista com mais uma reportagem “Piratas do Asfalto“. Também recebeu o Prêmio Abracopel de Jornalismo, com a reportagem “Distrito Federal registra alta nos acidentes elétricos em 2016”, em setembro.

No mês de julho, sagrou-se vencedor do concurso da Confederação Nacional da Indústria (CNI) de Jornalismo 2016, na categoria Destaque Regional Centro-Oeste. A reportagem selecionada pelos jurados foi “O despertar do Centro-Oeste para a revolução industrial”, que debate o desenvolvimento econômico da região. A matéria Feira dos Importados — A Máfia do Comércio de Rua também foi finalista na mesma categoria.

Em dezembro de 2015, a reportagem especial “Um deserto chamado Distrito Federal” foi escolhida como a melhor cobertura na categoria Utilidade Pública para Internet do 2º Prêmio Bombeiros da Comunicação. Foram avaliadas 867 matérias de veículos impressos, internet, rádio e tevê.

O Metrópoles ainda ficou finalista no Prêmio Abear de Jornalismo. A reportagem selecionada, “O céu é para todos fez um diagnóstico dos avanços da aviação civil nos últimos anos e mostrou os principais desafios do momento atual para o setor.

Veja os profissionais do Metrópoles no ranking

 

 

COMENTE

Metrópolesprêmio cnt de jornalismo
comunicar erro à redação