*
 

Uma mulher, grávida de 8 meses, foi sequestrada, agredida e teve boca e olhos colados com cola instantânea na última terça-feira (11/7) em Campina Grande, na Paraíba.

De acordo com o G1, a vítima foi raptada por três homens quando estava perto da casa. Eles a puseram em um carro e levaram-na para um matagal, onde ela foi espancada com chutes, além de ter os olhos e a boca grudados.

 A jovem afirmou que não tem suspeitas de quem pode ter cometido o crime, mas comemora ter saído viva da situação. “Tive medo de morrer, de não poder mais ver meus pais, meus familiares”, disse ela, que pediu para não ser identificada.

A mulher já passou por duas sessões de atendimento em um hospital da cidade paraibana, mas ainda tem cerca de 10% de cola nos cílios. Por sorte, ela não corre riscos de perder a visão. O bebê também está fora de perigo. A Polícia Civil está investigando o caso, mas, até agora, nenhum suspeito foi identificado.

Rapto

A grávida havia saído para buscar um medicamento em um posto de saúde, quando percebeu o carro de cor prata se aproximar. “Eles [três homens] pararam e perguntaram alguma coisa, mas eu não entendi. Eles me pegaram pelo cabelo, me jogaram dentro do carro e começaram a bater em mim, nas minhas costas. Eu fiquei abaixada protegendo minha barriga e chorando”, disse a vítima.

Ao chegarem no terreno, as agressões continuaram. “Eles me falaram um monte de coisas, mas eu não lembro. Na hora, um deles abriu a cola e colocou o meu olho. A cola foi secando e queimando. Queimou muito quando eles colocaram”.

Os homens fugiram do local logo depois de colarem a boca e os olhos da grávida. Mesmo sem conseguir enxergar, ela caminhou para encontrar ajuda. “Eu saí sem direção, batendo nas coisas, pedindo ajuda. Eu não sabia onde estava, nem sei quem me encontrou, quem me ajudou. Eu pensei que ia morrer. Eu engoli cola, a cola queimou minha garganta e eu desmaiei. Quando acordei, já estava na ambulância”, contou.

 

 

COMENTE

Paraíbaagressãográvida
comunicar erro à redação