*
 

Um menino de 10 anos morreu após receber uma anestesia para fazer uma ressonância magnética em uma clínica de Feira de Santana (BA). Segundo a família, Gilberto Lemos da Mota saiu da cidade de Utinga, a 300km do local, apenas para fazer o exame. Ainda não se sabe a causa da morte dele. O caso ocorreu na segunda-feira (19/9) e está sendo investigado pela Polícia Civil.

A mãe do menino, Gesibel Lemos da Mota, disse, ao portal G1, que chegou à clínica pela manhã e, logo em seguida, uma enfermeira fez uma entrevista para saber se ele tinha alguma alergia. Como desconheciam qualquer tipo de alergia, a mãe negou tudo. Depois, a criança foi sedada. “Ele começou a ficar molinho, em seguida, sem ar. Os médicos tentaram reanimá-lo, mas não conseguiram”, disse ao portal.

A clínica disse que o procedimento é feito de forma rotineira no local e que a criança apresentou um quadro de parada cardiorrespiratória. “Os médicos fizeram todos os procedimentos para tentar reanimar o garoto, mas não conseguiram”, afirmou o estabelecimento. A família espera o laudo do IML para saber a causa da morte do garoto.

 

 

COMENTE

anestesia
comunicar erro à redação