*
 

O Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA) confirmou que três escolas que receberiam urnas de votação, para o domingo (2/10), foram incendiadas na madrugada deste sábado (1º). Uma unidade foi na capital maranhense e as outras duas, em São José de Ribamar, município que faz parte da região metropolitana Diante dessa situação, a Justiça Eleitoral alterou os locais de votação. Nenhuma urna foi danificada.

Desde a última quinta-feira (29/9), quando ocorreram os primeiro ataques, cinco locais de votação tiveram de ser alterados. Em razão da onda de violência, a Justiça Eleitoral adiou a distribuição das urnas eletrônicas, que seria feita na sexta-feira, dia 30, nos 259 locais de votação de São Luís.

O secretário de Segurança Pública do Maranhão, Jefferson Portela, chegou a revelar que os ataques ocorridos têm o objetivo de impedir a realização das eleições deste domingo. “Vamos fazer a contenção deles (os ataques) até a segunda-feira, 3, considerando que eles têm uma pauta que nós não temos como responder, que é a não realização das eleições”, disse.

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, e o ministro da Defesa, Raul Jungmann, visitam a capital maranhense neste sábado para avaliar a situação, discutir o reforço da segurança nas Eleições 2016 e ver as estratégias traçadas entre governo do Maranhão, Prefeitura de São Luís e TRE-MA para assegurar as eleições municipais. Uma das agendas dos ministros será visitar a UEB Darcy Ribeiro, que foi incendiada na última quinta-feira (29).

 

 

COMENTE

Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão
comunicar erro à redação