*
 

O governo editará uma Medida Provisória (MP) que reforma o ensino médio no Brasil. As mudanças fazem parte de um plano de erradicação da evasão escolar, um dos principais desafios da educação no país. O texto prevê uma flexibilização do ensino médio que será dividido em etapas, permitindo ao estudante obter certificado parciais de conclusão. O objetivo é estimular a continuidade e aumentar o rendimento escolar.

As matérias cursadas serão divididas em áreas “obrigatórias” com disciplinas básicas, como português e matemática. Uma segunda parte com disciplinas mais específicas, ficará a critério do aluno, que poderá estudar aquilo que possui mais afinidade. A possibilidade de fazer cursos profissionalizantes também é prevista no texto, como medida de “aprofundamento” na área de interesse.

A flexibilização do ensino médio ainda está em discussão entre os secretários de educação dos estados e do Distrito Federal e o ministro da Educação. Já foi acertado que os estados definirão as matérias optativas nas áreas de: linguagem, matemática, ciências sociais e humanas, ciências da natureza e formação técnica profissionalizante. O inglês é considerado idioma obrigatório, e o espanhol sugerido como segunda língua estrangeira a ser estudada.

Após reunião entre o ministro da Educação, Mendonça Filho e os secretários de educação dos estados, prevista para acontecer nesta quarta-feira (21), a medida deve ser oficialmente divulgada e a data para as mudanças começarem a valer será definida.

 

 

COMENTE

MPmendonça filhoensino médioReforma Educação
comunicar erro à redação