*
 

A direção do Instituto de Tecnologia Aeronáutica (ITA) impediu a matrícula de dois alunos aprovados no vestibular da instituição. Com uma das provas mais difíceis e concorridas do país, o ITA afirma que os estudantes não foram considerados aptos para o Serviço Militar.

Ao G1, Vinícius Ribeiro (foto), 19 anos, e Andrey Chen, 17, contaram todo o exaustivo processo de preparação e como abriram mão de outras faculdades para realizar o sonho de estudar no prestigiado instituto. A recusa, baseada em exames médicos, surpreendeu negativamente os dois. Mesmo tendo escolhido seguir a carreira civil, eles foram submetidos a exames do Centro de Preparação de Oficiais da Reserva da Aeronáutica.

Isso porque o vestibular do ITA exige, em seu edital, prestação de serviço militar obrigatório por dois anos. Os cortes foram baseados em dois pontos: Vinícius Ribeiro por sofrer de ambiopia, que faz com que a visão tenha baixa capacidade, além de ter apenas 15% de visão em um dos olhos. Já Audrey é estrábico, o que também deixaria sua vista limitada.

“Eles aplicaram a mim uma regra discriminatória que foge dos próprios princípios do ITA, que é formar engenheiros competentes para a sociedade. Eu fui aprovado e espero que consiga reverter essa decisão”, afirma Vinícius.

Audrey, que coleciona vitórias em competições internacionais de cálculo, além de ser medalhista na Olimpíada de Matemática, começou seu curso na Unicamp devido a demora do ITA em apresentar uma resposta.

“Eu sou estrábico, entendo que isso me impediria de frequentar as aulas de tiro, de fazer várias coisas no aspecto militar. Mas quando chegamos fomos apresentados a um ITA que forma engenheiros competentes e não militares preparados. Essa aplicação foi discriminatória”, acredita. Os familiares do adolescente tentam um recurso administrativo para tentar garantir a aceitação de Audrey no ITA, já que carecem de recursos financeiros para um processo judicial.

Resposta

O instituto enviou uma nota ao site, frisando que o edital explica a necessidade de estar apto ao serviço militar.

“O exame de escolaridade (conhecimento) é a primeira etapa da seleção do ITA, sendo o exame de saúde a etapa seguinte para aprovação final, na qual o aluno não foi considerado apto. A legislação prevê o Serviço Militar obrigatório a todos os alunos, com matrícula destes no Centro de Preparação de Oficiais da Reserva da Aeronáutica de São José dos Campos – CPORAER-SJ”, afirma trecho da nota.

 

 

COMENTE

vestibulardeficienciaITA
comunicar erro à redação