*
 

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, anunciou, nesta segunda-feira (20/3), em entrevista coletiva, que suspendeu a exportação de 21 frigoríficos citados na Operação Carne Fraca. Além disso, o ministro determinou intervenção nas superintendências da pasta em Goiás e no Paraná, onde a Polícia Federal deflagrou a Operação.

Entre as medidas emergenciais para conter a crise no mercado de carnes, o Ministério da Agricultura confirmou que enviará funcionários da pasta que atuam em Brasília para trabalharem nos dois estados, com a missão de “dar uma limpa” nos procedimentos.

Escutas da Polícia Federal detectaram que, nessas superintendências, funcionários foram subornados para liberar a comercialização de produtos fora das especificações e até mesmo deteriorados. São 21 estabelecimentos investigados em três Estados, sendo 18 no Paraná, dois em Goiás e um em Santa Catarina.

Veja a lista completa dos frigoríficos envolvidos na investigação da Polícia Federal:

  1. Frigorífico Oregon (Apucarana-PR)
  2. Frango DM Indústria e Comércio de Alimentos (Arapongas-PR)
  3. Seara Alimentos (Lapa-PR)
  4. Peccin Agro Industrial (Jaraguá do Sul-SC)
  5. BRF (Mineiros-GO)
  6. Frigorífico Argus (São José dos Pinhais-PR)
  7. Frigomax Frigorífico e Comércio de Carnes (Arapongas-PR)
  8. Industria e comercio de Carnes Frigosantos (Campo Magro-PR)
  9. Peccin Agro Industrial (Curitiba-PR)
  10. JJZ Alimentos (Goianira-GO)
  11. Balsa Comércio de Alimentos Eireli (Balsa Nova-PR)
  12. Madero Indústria e Comércio (Ponta Grossa-PR)
  13. Frigorífico Rainha da Paz (Ibiporã-PR)
  14. Indústria de Laticínios S.S.P.M.A. (Sapopemba-PR)
  15. Breyer & Cia (União da Vitória-PR)
  16. Frigorífico Larissa (Iporã-PR)
  17. Central de Carnes Paranaense (Colombo-PR)
  18. Frigorífico Souza Ramos (Colombo-PR)
  19. E.H. Constantino & Constantino (Londrina-PR)
  20. Fábrica de Farinha de Carnes Castro (Castro-PR)
  21. Transmeat Logística, Transportes e Serviços (Balsa Nova-PR)

Com informações da Agência Estado

 

 

COMENTE

operação carne fracaMinisterio Agricultura
comunicar erro à redação