*
 

A Blackberry anunciou nesta quarta-feira (28/9) que não irá mais produzir smartphones próprios. Em vez disso, a marca irá terceirizar a fabricação hardwares para parceiros como a chinesa TLC Corporation.

Símbolo de status e presença obrigatório nos bolsos de executivos durante a primeira metade da década de 2000, o dispositivo foi um dos precursores da era de celulares multifuncionais e dos teclados QWERTY.

“A companhia pretende encerrar o desenvolvimento interno de hardwares e vai terceirizar essa função para seus parceiros”, afirmou o CEO John Chen em um comunicado oficial. “Estamos atingindo um ponto de inflexão com nossa estratégia. Nossa base financeira é sólida, e nossa mudança para o software está tomando o controle”.

O fim da divisão de hardware já era esperado há algum tempo. Desde o lançamento do iPhone, em 2007, e a ascensão de outras marcas como Samsung e LG, a Blackberry perdeu espaço no mercado de smartphones e vem acumulando prejuízos.

A empresa até chegou a produzir alguns dispositivos com sistema operacional Android, do Google, mas já era tarde. A companhia se junta assim a ícones como Nokia e Siemens que lideraram o setor mas caíram no ostracismo por conta da demora em entender as mudanças do segmento.

 

 

COMENTE

smartphone
comunicar erro à redação