*
 

Um bebê de 27 dias morreu após sofrer ataque de um cão da própria família, em Mogi das Cruzes,  São Paulo. A vítima, uma menina, recebeu socorro em uma Unidade Básica de Saúde (UBS) do distrito de Jundiapeba, com quadro de perfurações provocadas por mordidas do animal, da raça rottweiler. Em seguida, foi encaminhada para o Hospital Luzia de Pinho Melo, mas faleceu na noite desta terça-feira (12/9).

Um boletim de ocorrência sobre a morte da criança foi registrado no 2º Distrito Policial, que investiga o caso. De acordo com o documento, o pai da vítima, um operador de máquina, de 29 anos, e a mãe, uma manicure, de 25, estiveram na delegacia. As informações são da TV Diário.

A mãe relatou que a família tem dois cachorros: um da raça rottweiler e um pastor alemão. Os animais vivem em um canil nos fundos da casa, segundo a mulher. Ela acrescentou que, na terça, por volta das 11h, os cachorros fugiram para a rua. Porém, uma vizinha os levou para o quintal da casa.

A mulher contou também que, quando chegou na residência com a filha, viu seu lixo espalhado e os cães soltos. Ela, então, teria deixado a menina em uma cadeirinha no sofá e depois prendido os animais no canil.

Entretanto, por causa de uma abertura na tela do canil, segundo a manicure, os cachorros escaparam enquanto ela recolhia o lixo. Ela teria prendido, primeiramente, o rottweiler. Mas, ao ir buscar a fêmea, o cão teria fugido mais uma vez e atacado o bebê. A mãe da menina contou que ele só parou de morder a menina depois que a cadela avançou sobre ele.

De acordo com o relato da manicure, após o ataque, ela pegou a criança e foi para a estrada, onde um desconhecido a ajudou.

 

 

COMENTE

São PauloMogi das Cruzesrottweiler
comunicar erro à redação